Colégios da Congregação de Santa Cruz recebem alunos para o ano letivo

Seguindo rígidos protocolos de segurança, escolas se adaptaram para receber seus estudantes com segurança


Colégios Dom Amando, Notre Dame, e Santa Cruz

Os colégios mantidos pela Congregação de Santa Cruz deram início ao seu ano letivo com aulas presenciais para 2021. Seguindo os protocolos de saúde estipulados pelos governos estadual e municipal e pelas autoridades de saúde, Colégio Dom Armando, Santa Cruz e Notre Dame estão prontos para receber novamente seus alunos.

Após a finalização do ano de 2020 com aulas à distância, os colégios adaptaram suas instalações para continuar a oferecer ensino de qualidade com segurança para os seus estudantes. Dentre as medidas adotadas estão a alternação de horários, diminuição na ocupação das salas de aula e distanciamento social.

O Colégio Santa Cruz, em São Paulo, retomou suas atividades em 01 de fevereiro, e garantiu que todos os alunos comprimissem as normas de segurança. Além da obrigatoriedade de máscaras, as mesas e cadeiras nas salas de aula foram dispostas respeitando o distanciamento social proposto pelos órgãos sanitários, enquanto os espaços compartilhados também sofrerão alterações para oferecer segurança e cuidado.

No Colégio Notre Dame, em Campinas, no interior do Estado de São Paulo, as medidas incluem espaços entre os horários de entrada e saída de cada turma – Notre Dame Júnior, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II e Ensino Médio –; exclusividade de permanência aos alunos e educadores nas áreas internas do colégio; controle na entrada e saída dos alunos; e alimentação em sala de aula para evitar aglomerações. Nas áreas de convivência comum, como espaços ao ar livre, parques, quadras e campos, também será obrigatório manter o distanciamento com uso por uma turma por vez.

Para o Colégio Dom Amando, em Santarém – PA, o distanciamento social também é mantido, juntamente com a obrigatoriedade de máscaras e medidas de segurança impostas pelo Estado. Além da alteração na disposição das mesas e cadeiras nas salas e nos espaços comuns, o colégio oferece higienização constante aos alunos e cuidados para evitar aglomerações.

Em todos os casos, as aulas presenciais são optativas, e o ensino a distância continuará vigente até o fim do período letivo. Além disso, todos os colégios contam com medidas de desinfecção, como a presença de álcool em gel em todas as salas e tapetes higienizadores. Além disso, não é permitido o compartilhamento de materiais entre os alunos

Para que os colégios continuem a oferecer educação de qualidade com segurança e cuidado, é preciso que cada um faça sua parte. Por isso, pais e responsáveis foram orientados quanto a higienização dos materiais dos alunos, como mochilas e lancheiras, além do envio de máscaras extras para trocas durante o dia.

Notre Dame é o colégio mais lembrado pelos campineiros

O Colégio, mantido pela Congregação de Santa Cruz, foi o mais lembrado no segmento de ensino fundamental na Pesquisa Marcas de Sucesso.

 

A Congregação de Santa Cruz celebra a recém-divulgada versão 2020 do Marcas de Sucesso, levantamento realizado anualmente pelo Instituto de Pesquisas CW7, que destacou o Colégio Notre Dame, mantido pela Congregação, como o mais lembrado pelos campineiros no segmento de Ensino Fundamental.

Fundado em 1961 pelo irmão Paulo Schaefer CSC, o Notre Dame se destaca na Região Metropolitana de Campinas (RMC) pela tradição e excelência do ensino em todos os níveis. O colégio conta com dois mil alunos e também compreende duas unidades: O Notre Dame Júnior, destinado à educação de crianças a partir de 18 meses; e o Notre Dame Cecoia, unidade gratuita e destinada à Educação Infantil, Fundamental I e Ensino Técnico.

 

Ensino Fundamental I

Oferecido nos turnos manhã, tarde e integral, o Ensino Fundamental I tem como foco a aprendizagem de habilidade e competências nas áreas do conhecimento. Os alunos são estimulados por seus tutores a desenvolver a autoconfiança e a estabelecer rotinas estruturadas de estudo, com incentivo à lição de casa e a introdução de provas entre os instrumentos de avaliação de seu desempenho escolar.

Os estudantes também aprendem noções de cidadania e de respeito ao próximo. “Este processo é acompanhado intensamente pela escola, levando o aluno a refletir permanentemente sobre seus sentimentos e atitudes, com fundamento nos princípios e valores da Educação de Santa Cruz, por meio dos quais pretendemos formá-los”, explica Simone Sazuki, coordenadora do Ensino Fundamental I.

Ensino Fundamental II

Já o Ensino fundamental II é oferecido nos turnos da manhã e tarde até o 8º ano e no turno da manhã no 9º ano. Todos os alunos têm um dia por semana em período integral. As aulas são ministradas por professores especialistas e têm duração de uma hora. Para que a transição ocorra de maneira tranquila, os educadores investem em orientação coletivas e individualizadas, visando à organização da rotina dos alunos.

Nessa fase, os estudantes ainda são estimulados a desenvolver a capacidade de argumentação e o raciocínio analítico, por meio da leitura e interpretação de textos. O colégio também busca ampliar o universo cultural dos jovens com conhecimentos sólidos em inglês e espanhol. “Temos o compromisso pedagógico de promover um ensino de excelência aliado ao desenvolvimento de uma grande multiplicidade de talentos dos nossos alunos, ofertando cursos que extrapolam o currículo obrigatório”, disse Juliana Nogueira, coordenadora do Ensino Fundamental II.

Juliana também citou a importância das atividades extracurriculares e das avaliações externas de aprendizagem como fatores fundamentais para o desenvolvimento dos estudantes. “Os alunos realizam duas avaliações externas por ano, baseadas nas habilidades desenvolvidas em cada série. O objetivo dessa testagem é obter um feedback sobre a qualidade da formação acadêmica” frisou ela.

 

A Congregação de Santa Cruz parabeniza o Colégio Notre Dame, todo seu corpo docente e de funcionários pelo memorável trabalho desenvolvido. Sigamos em frente, educando mentes e corações!

 

CECOIA dá 5 dicas de atividades com crianças durante a quarentena

O Centro Comunitário Irmão André (CECOIA), obra social que tem como Mantenedora a Congregação de Santa Cruz, segue propondo diversas sugestões de atividades em suas redes socias, para que as famílias façam nesta quarentena. Os Educadores da instituição, por meio de vídeo, ensinam o passo-a-passo de brincadeiras, receitas na cozinha, artesanato, entre outros.

Separamos abaixo 5 dicas que as crianças irão adorar. Chame a família toda para brincar e divirtam-se!

Siga o CECOIA nas redes sociais

 

Nesse vídeo, a educadora Mônica ensina a criar um jogo muito legal e que as crianças adoram, o Twister!
Materiais: Guache, pincel e folha.
Veja o passo a passo no vídeo:

 

A educadora Anathalia conta a história da “Lebre e a Tartaruga”. E no final tem uma atividade muito divertida para você fazer em casa!
Materiais: Cartolina, canetinha preta, lápis de cor, tesoura e cola.

 

Nesse vídeo a educadora Talita ensina a plantar feijão no algodão! Vamos aprender e fazer em casa?
Materiais: Copinho plástico, pedaço de algodão e dois grãos de feijão.
Veja o passo a passo nesse vídeo:

 

Nesse vídeo a educadora Anathalia traz uma atividade muito divertida para ser feita em casa nesse período de isolamento social!
Materiais: Rodo, rolos de papel higiênico ou bolinhas de papel amassado.
Veja o passo a passo nesse vídeo –

 

Nesse vídeo a educadora Talita traz uma atividade muito divertida e desafiadora! E então, vamos fazer?
Materiais: Copos plásticos, bolinhas (de papel ou ping-pong).

 

SOBRE O CECOIA:

O Centro Comunitário Irmão André – CECOIA é uma obra social, sem fins lucrativos e de caráter beneficente, que atende a Proteção Social Básica por meio do Serviço de Convivência de Vínculos para crianças e adolescente de 6 a 14 anos e 11 meses em período contra turno escolar. Possui como Mantenedora a Sociedade dos Irmãos da Congregação de Santa Cruz, fazendo parte do grupo Congregação de Santa Cruz. Mantêm uma variedade de Oficinas, com atividades lúdicas, que trabalham os valores e carisma da Congregação e desenvolvem habilidades para facilitar a aprendizagem em outros contextos.

28 de Abril -Dia Mundial da Educação

Desde a data de encerramento do Fórum Mundial de Educação (em 2000, na cidade de Dakar, Senegal), o dia 28 de abril passou a fazer memória à educação, direito fundamental e inalienável do ser humano. Trata-se, neste dia, efetivamente, de fazer memória, ou seja, reafirmar princípios e compromissos que nos tornam, educadores que somos todos, partícipes de uma força social propulsora da libertação em favor da transformação do mundo em lugar do bem-estar comum e do exercício igualitário da cidadania para todos.

Em Santa Cruz, fazer memória é visitar o legado que nos deixou Pe. Basílio Moreau, que, desde os já distantes tempos da fundação da Congregação de Santa Cruz, pensou-a como uma organização religiosa cuja missão essencial se faz por meio da educação.

Moreau, educador à frente de seu tempo, empreendedor determinado, homem de fé e de esperança, vislumbrou um ideal construído sob inspiração divina, uma resposta a um chamado de Deus: o sonho de promovereducação integral, em que mente e coração estão em unicidade singular, para seu cultivo em perfeita e permanente união.

E o sonho de Moreau não conheceu fronteiras – deixou a França, onde foi concebido, para alcançar terras distantes: a Congregação de Santa Cruz ignorou barreiras e ultrapassou limites para realizar sua missão primeira: educar os homens para serem melhores não apenas para a vida eterna, mas também para este mundo, onde hão de se comprometer com a justiça, a solidariedade e a fraternidade universal. E, para assim educá-los havemos que ser educadores capazes de “desenvolver forte senso de respeito e cuidado, enfocando as necessidades individuais e, especialmente, promovendo a verdadeira inclusão de educandos de diferentes contextos sociais, religiosos e étnicos. Indo além, o educador de Santa Cruz, em sua atuação, reconhece, respeita e valoriza a diversidade cultural e a ela se integra, em inequívoca opção por um agir plural que enfatiza a educação para a cidadania e a justiça”.[1]


Neste tão peculiar 28 de abril, Dia Mundial da Educação, reunimo-nos em oração pela saúde da humanidade e agradecemos à família de Santa Cruz, uma família educadora. Na essência, nela nos irmanamos – leigos e religiosos – fiéis à grandiosa missão de educar.



[1] Educação de Santa Cruz em Movimento.

 

 


 

Ir. Ronaldo Almeida, CSC

 

Congregação de Santa Cruz exalta a participação comunitária na luta em favor da continuidade do trabalho missionário da entidade.

A Congregação de Santa Cruz agradece o apoio popular que recebeu na luta para a reversão da decisão do MEC sobre o cancelamento do Certificado de Filantropia (CEBAS) de entidades de educação sem fins lucrativos. A medida, caso entre em vigor, pode impactar a vida de até 730 mil brasileiros beneficiados por instituições desse tipo.

No caso da Congregação, o cancelamento do CEBAS, significará retirar as condições que lhe permite oferecer, anualmente, cerca de 1.500 bolsas de estudo, sendo 85% destas integrais, bloqueando às famílias atendidas o acesso a uma educação de qualidade voltada para a formação humano-cristã e a inclusão no mercado de trabalho, por meio de cursos técnicos.

Graças ao esforço coletivo de todas as nossas unidades sociais e educacionais, as comunidades locais, pais, alunos e colaboradores, foram reunidas mais de 7000 manifestações, a se contar apenas as que foram mediadas pelo nosso setor de Serviço Social. A elas, somando-se as manifestações dirigidas diretamente ao Ministérios, chegamos a 10.000 manifestações em favor da continuidade do trabalho missionário da Congregação de Santa Cruz no Brasil.

A você que participou dessa causa, o nosso muito obrigado! Sua contribuição é fundamental para que continuemos nossa missão de promover a educação e formação integral do indivíduo, por meio da produção e difusão do conhecimento e da cultura, à luz do Evangelho e por ações sociais que ajudem a construir um mundo mais justo fraterno e sustentável.